Uma feira inspirada em nossas histórias!

Ao longo do período que antecede a feira, iremos contar histórias inspiradoras de pessoas da nossa cidade. Histórias que se assemelham a história da nossa feira, que nas suas 39 edições vem se recriando, se reerguendo e se superando, assim como os riograndinos.

Em breve, contaremos as primeiras histórias, começando com a de Wolmer Quaresma que esteve presente nessas 39 edições, da jornalista Julieta Amaral, uma pessoa inspiradora por sua competência e simpatia contagiante e do atleta Vladmi dos Santos que nos inspira com sua determinação e superação.

Clique aqui e conheça as histórias das pessoas que nos inspiram

Últimas Notícias



FEARG convida Sartori para a sua 40ª edição

DURANTE O ENCONTRO FOI APRESENTADO A DINÂMICA DO EVENTO QUE VISA ATENDER SEU PÚBLICO PRINCIPAL, A FAMÍLIA

leia mais

Feira quarentona começa a ganhar forma

ARMAÇÕES EXTERNAS E MONTAGEM DE ESTANDES COMEÇAM A TRANSFORMAR EM FESTA OS PAVILHÕES DO CENTRO DE EVENTOS

leia mais

FENADOCE deseja boa sorte a 40ª FEARG

EM VISITA, FEIRA DO ARTESANATO SE DESPEDIU DA 26ª FEIRA NACIONAL DO DOCE. EVENTO RIO-GRANDINO FOI REPRESENTADO PELA PRESIDENTE E SOBERANAS DA 40ª FEARG. ENCONTRO OCORREU NO ÚLTIMO SÁBADO, 16 DE JUNHO, EM PELOTAS (RS).

leia mais

Shows da edição de 2017

Conheça Rio Grande

Município mais antigo do Estado, mantém nas ruas e avenidas belos prédios e monumentos, típicos da arquitetura portuguesa do século passado, com toques de outras culturas que também fizeram parte da formação da cidade. Enquanto o centro da cidade é tipicamente português, em sua entrada, por exemplo, está ainda o único sítio urbano característico da época de industrialização do Estado - a fábrica e vila Rheingantz, grupo alemão que construiu indústria têxtil, e também escola, creche e casas para diretores e funcionários, cada grupo com características arquitetônicas diferenciadas.

Além do aspecto físico da cidade e seus prédios, a gastronomia também lembra a colonização portuguesa (açoriana principalmente) e a vocação marítima de Rio Grande. Frutos do mar e a bebida típica, a "jerupiga", ou "jurupiga", uma espécie de vinho alicorado, feito artesanalmente na Ilha dos Marinheiros, atraem cada vez maior número de visitantes. Uma península no extremo Sul do Brasil, Rio Grande é privilegiada pela natureza. Possui uma das maiores extensões de praia do país, lagoas, uma reserva ecológica (Taim), com 32 mil hectares e uma infinidade de animais silvestres. Os Molhes da Barra, obra de engenharia marítima reconhecida em todo o mundo, são uma vitória do homem sobre as condições naturais e uma grande atração turística. A zona rural, os museus e o pôr-do-sol diante das águas que circundam a cidade fazem de Rio Grande um marco em qualquer viagem.

Fonte: Porto do Rio Grande