Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

DEDICAÇÃO E VALOR A TUDO O QUE É, POTENCIALMENTE, NOSSO FORAM DESTACADOS COMO ELEMENTOS QUE FAZEM SURGIR A REPETIÇÃO DA FEIRA ANO A ANO, DESDE 1978

A cerimônia de abertura dos 40 anos da Feira de Artesanato, Comércio, Indústria e Serviços do Rio Grande (FEARG) abordou temas como dedicação e valor a tudo o que é, potencialmente, nosso. Para os organizadores do evento, esse foi o elemento que fez surgir sua repetição ano a ano, desde 1978. Foi sobre respeito e pertencimento, mas, também foi sobre a luta de pessoas que, por estas quatro décadas, se esforçaram para manter intacta a simplicidade de uma feira essencialmente familiar. A festa segue agora o seu curso, repleta de programação, até o dia 15 de julho, no Centro de Eventos, em Rio Grande. 

Um vídeo resumindo a trajetória de sucesso da Feira foi o responsável por abrir e emocionar a todos que compareceram a solenidade. O Hino Nacional foi sonorizado pelo pianista e músico nortense, Marcelo Antiqueira Vaz, sendo sua letra interpretada de forma única pelo tenor rio-grandino, Giovani Bertolino Corrêa. 

A diretora da Fearg, Ilda Geneci da Silva Veiga, também presidente da Associação das Micro, Pequenas e Médias Empresas do Rio Grande (AMPERG), entidade realizadora do evento, falou da importância de se reconhecer o passado, mas, principalmente, de se olhar para o futuro. “Que as glórias do passado que vivemos nos inspirem e nos desafiem a construir uma festa melhor e mais forte para a nossa comunidade, que tanto merece alegrias e de estímulos para a sua auto-estima. Valorizar o que temos de melhor é o que precisamos”, exaltou. 

A diretora também comemorou a recente notícia de que Legislativo Municipal avalia o projeto de lei que poderá dar ao evento o título de Patrimônio Imaterial do Município do Rio Grande. “Tornar a Feira reconhecida, legalmente, como Patrimônio desta comunidade é valorizar o que temos, e isto é o que a Fearg vem fazendo ao longo destes 40 anos de história”, reverenciou ela, antes de finalizar: “Que tenhamos uma linda e memorável feira”. 

Após o discurso do vice-prefeito, Renato Gomes, a organização prestou o seu reconhecimento através da entrega de troféus a antigos líderes, ex-presidentes e a pessoas que colaboraram com a existência da Fearg, como o artesão que permanece desde a primeira edição do evento como expositor, seu Wolmer Quaresma, que, há 50 anos, produz arte através do vime. 

Abrindo a programação artística, a Academia Geração Eleita desenvolveu uma apresentação que trouxe para o palco algumas referências destes 40 anos de Fearg, como a introdução das etnias, a valorização das tradições gaúchas, o retorno das Soberanas e o principal público que motiva o retorno desta grande Festa ao Centro de Eventos: a família.

POR BRUNO ZANINI KAIRALLA (TEXTO E FOTO)