SUPERANDO EXPECTATIVAS, FEARG FINALIZA 40ª EDIÇÃO COM 168 MIL VISITANTES

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

BASTANTE PRESTIGIADA PELO PÚBLICO, FEIRA DIVULGA A DATA DA PRÓXIMA EDIÇÃO: DE 28 DE JUNHO A 14 DE JULHO DE 2019

Um domingo para ficar marcado na memória dos 40 anos de realização da Fearg. O último dia da Feira registrou o seu maior público e também alguns dos seus momentos mais especiais. No total, foram 168 mil visitantes, quase 70 mil a mais do que em 2017. De sexta a domingo, durante os seus 18 dias, a Feira recebeu uma média de 15 mil visitantes por dia. De segunda a quinta, cerca de 5 mil pessoas circularam diariamente pelos corredores do evento, em especial, nos três dias de entrada solidária, cujo movimento mais intenso ocorreu na segunda-feira do dia 9 de julho. 

Com três fins de semana, quatro foram os dias de movimentação que superaram a média destes números: a primeira sexta-feira (29), com o show do grupo Raça Negra, o primeiro domingo de julho, com a mateada de aniversário do evento, o último sábado (14) e também este domingo (15). De acordo com a organização, nesta edição, a Feira registrou também o seu maior número de meias entradas. 

Nos dias de maior visitação, a FEARG contou com lotação nos pátios de estacionamentos e também uma ampla circulação de pessoas em todos os seus ambientes. Entre os espaços mais visitados pelo público se destacam a área de shows, o parque e também a gastronomia, em especial, a área de doces, food trucks e a cafeteria do evento. 

*VENDAS SURPREENDERAM* 
Para os expositores, se os primeiros dias foram de muita negociação, a última semana foi de vendas aquecidas e também de correria para repor o estoque. Por volta das 19h deste domingo, os estandes com os doces já contavam com as suas últimas unidades. Menos de duas horas depois e boa parte das guloseimas já haviam acabado na Praça de Alimentação, deixando os estandes dos doces, praticamente, vazios. 

Os 26 expositores da Agroindústria Familiar também tiveram muito que comemorar já que alguns itens também se esgotaram. Os resultados mais perceptíveis ficaram para quem vendeu produtos típicos da estação mais fria do ano, como edredons, cobertores, e, no artesanato, com mantas, luvas, pantufas, palmilhas térmicas e tocas. E mesmo com o aumento da temperatura nos últimos dias – o que favoreceu e muito o comparecimento do público – também teve gente formando fila para tomar o famoso quentão da ilha, bebida que já se tornou típica da Feira. 

Os comerciantes mais satisfeitos aproveitaram o domingo para garantir o seu retorno ao evento e assim reservar seu espaço na 41ª edição, que será realizada de 28 de junho a 14 de julho de 2019. A organização estima que a reserva chegue a mais de 50% nestes próximos dias. 

*REVELAÇÃO* 
E, pela primeira vez em 18 dias, a linda menina que deu personalidade e movimentos únicos a boneca Fê, participando de quase todas as atrações, dançando funk, samba, fazendo aulão de Zumba e até descolando um “crush” (outro boneco que passeava na Feira) foi, enfim, revelada. O momento aconteceu nos últimos segundos de realização da Feira, ao fim da apresentação do grupo Tchê Barbaridade, atração da noite na Arena de Shows. 

A ideia, que não estava no roteiro e causou surpresa e comoção em todos, ocorreu depois que as soberanas foram convidadas a subirem no palco para se despedirem dos visitantes. Nisto, um dos integrantes da banda provocou a imaginação do público, querendo saber quem estava dando vida à mascote. “Será que é um homem, gente? Agora eu quero saber quem é, e vocês?”, instigou. Com a resposta afirmativa do público, não teve jeito – a boneca foi, enfim, revelada. 

Aplaudida e ovacionada pelo público, Vanessa Ferreira Duarte também se emocionou ao ter o seu trabalho reconhecido diante de todos. “Quase chorei. Foi a primeira vez que fiz um trabalho assim. Eu não sabia como seria a reação das pessoas, mas foi a melhor possível. Eu amei muito viver tudo isso. Vou levar esta experiência para a vida inteira, as amizades, as brincadeiras, foi demais”, observa a jovem de 25 anos. 

Mesmo nos dias de frio mais intenso, Vanessa, que é rio-grandina e representante do Bairro São Miguel, conta que o calor era grande por dentro da fantasia. “Eu sempre dava umas paradas e bebia muita, mas, muuuita água mesmo”, reforça a mascote. “O trabalho foi cansativo, mas muito gratificante, tu ver o sorriso das pessoas, de crianças e adultos, e as fazer sorrirem de volta para você, nossa, isso foi muito bom. A cada dia procurava fazer algo diferente e esse tempo foi surpreendente e também muito lindo”, acrescenta ela. 

*ACROBACIAS* 
Além da exposição de carros antigos, promovida na área externa do evento pelo grupo Old Garage RG, o último dia de Feira também foi repleto de atrações especiais, entre elas, a intervenção artística de circo da Escola Semente Olímpica, que fez uma linda apresentação de seus atletas infantis, combinando a voz e a sensibilidade da cantora Luciana Lima, com as performances aéreas em tecidos acrobáticos (também chamados de tecidos circenses). 

*FESTIVAL* 
O último dia também foi de Teatro cheio para conferir as emoções do primeiro Festival de Dança da Fearg. O evento foi dividido em duas etapas, a primeira com o infantil e juvenil e, na segunda parte, o adulto e a maturidade. Com a participação de 15 grupos e mais de 200 bailarinos inscritos, foram apresentadas, no total, 49 coreografias. 

Entre os premiados da grande noite, o título de bailarino destaque foi para Guilherme Macedo do Grupo Kimbra; a melhor coreografia foi ‘Antagônico’ da Freedom Cia. de Dança; a Cia. de Dança Robson Porto levou o prêmio na categoria melhor grupo; nos figurinos, o destaque da noite foi para o Grupo Kiriann; já a coreografia revelação do Festival ficou com o projeto Evidance da Ilha da Torotama, que apresentou ‘A Escola Tradicional’. Após o anúncio dos ganhadores, o clima foi de muita festa nos bastidores. Além de certificado, os vencedores receberam um prêmio em dinheiro da organização. 

Fizeram parte do júri, o bailarino e educador físico do Sesc, André da Silva Vargas, e as bailarinas e professoras de dança, Ândrea Rodrigues e Maiara Gonçalves, esta última também diretora artística da 40ª Fearg. Maiara fala que o Festival não teve avaliação por notas e explica como foi a dinâmica. “Tínhamos critérios de avaliação que se relacionavam com a atuação do coreógrafo e critérios que observavam a atuação do intérprete no momento de cada apresentação. Critérios como: composição coreográfica, utilização do espaço, figurinos e elementos cênicos, pesquisa e tema, a técnica, a presença cênica e, por fim, a sincronia. Ao final das apresentações nos reunimos para decidir quem mais de destacou e a decisão foi um consenso do trio de jurados”, aponta ela. 

*VENCEDORES DO PRIMEIRO FESTIVAL DE DANÇA DA FEARG* 

– Bailarino: Guilherme Macedo – Grupo Kimbra (R$ 250) 
– Coreografia Revelação: Projeto Evidance Ilha da Torotama (R$ 250) 
– Figurino: Grupo Kiriann (R$ 400) 
– Coreografia: Antagônico – Freedom Cia. de Dança (R$ 500) 
– Grupo: Cia. de Dança Robson Porto (R$ 500) 

FEARG – ASSESSORIA DE IMPRENSA 
Jornalista Responsável: Bruno Zanini Kairalla 
Registro profissional: 13.962-DRT/RS 
16 DE JULHO DE 2018

BRUNO ZANINI KAIRALLA (TEXTO&FOTO)